5 dicas para proteger a tua pele de surfista

Sabias que… nós Surfistas, estamos mais expostos ao Melanoma. Claro que sabias, faz todo o sentido que assim o seja. O que não devias saber é que um estudo da Bond University da Austrália revelou um numero um pouco alarmante. Os surfistas têm uma probabilidade três vezes superior aos não surfistas. TRÊS VEZES! Um pouco assustador não?

 

Infelizmente é inevitável essa exposição, o Surf é um desporto ao ar livre, e na realidade também gostamos disso. O que podemos fazer? PREVENÇÃO, PREVENÇÃO E PREVENÇÃO.

Deixamos aqui algumas medidas preventivas, que nos permitem passar mais tempo na água e evitar colocar a nossa saúde em risco.

 

1 - Um bom protector solar aplicado de forma regular.

Para surfistas recomenda-se a utilização de um Protector Solar FPS 50. Deves aplicar 15 a 20 minutos antes de surfares. Se pensares ficar muito tempo na água podes levar no Key Pocket do teu Wetsuit um daquele lipsticks para ires aplicando nos lábios, bochechas, nariz e orelhas. Mal saias da água e seques, é complicado aplicar o protector solar molhado, volta a aplicar o Protector Solar FPS 50. Aplica pelo menos de 2 em 2 horas.

 

2- Evita surfar nas horas de maior intensidade do Sol.

A intensidade do Sol varia bastante durante o dia. Durante a manhã e durante o final da tarde o ângulo de “embate” das radiações solares é diferente e não é tão intenso para a tua pele. Mas já pensaste que também as melhores ondas são de manhã ou ao final do dia?

 

3- Equipamento adicional.

Existem locais, não em Portugal mas worldwide, onde existem taxas mais elevadas de raios UV e a utilização de Protector Solar não é muito bem vista pois tem impacto nos corais por exemplo. Aí podes usar Lycras, chapéus ou gorros específicos para surf, por exemplo. Quando não estás a surfar também é recomendável usar chapéus, óculos e roupas que protejam realmente dos raios UV.

 

4- Bebe muita água e come muita fruta e legumes.

Pode parecer um conselho estranho, mas uma boa alimentação e hidratação cria-te um equilíbrio orgânica que te ajuda a proteger a pele.

 

5- Conhece a tua pele.

Efectua pelo menos 1 vez por ano o rastreio. Analisa bem sinais e e manchas e a sua evolução. Deves ter especial atenção ao contorno, cor e tamanho. Nunca te esqueças da velha máxima “Sinal que modifica, ferida que não cicatriza, é tempo de ser vista”.

 

Esperamos que estas dicas sejam úteis! Se tiveres mais alguma dica envia-nos.

 

(C) Photo: António Cardoso by Hélio António

 

Share